Notícias

O RANCHO AS “MACANITAS” ACTUOU NA QUINTA DO CONDE CONCELHO DE SESIMBRA

O RANCHO AS “MACANITAS”  

ACTUOU NA QUINTA DO CONDE CONCELHO DE SESIMBRA  

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, na sua “tourné” pelo país, mostrando o seu folclore neste verão, não tem parado.

Nesta conformidade, apresentou-se no passado sábado dia 28 de Julho na Quinta do Conde, concelho de Sesimbra para mostrar os seus usos, costumes e respectivos cantares para actuar no XIX Festival de Folclore do Grupo Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra.

conde1 O festival teve lugar no Grupo Desportivo e Cultural do Conde 2 e participaram os seguintes agrupamentos:

 

Grupo anfitrião, Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé, Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, Rancho Folclórico e Infantil do Grupo Desportivo de Lousa – Loures e Grupo Teatral e Folclórico da Morgadinha – Sobreda. 

 

Os grupos convidados foram recebidos na Junta de Freguesia da Quinta do Conde, pelo seu presidente Vítor Antunes, acompanhado da Dra. Felícia Costa, vice Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra e da presidente do grupo organizador, Dra. Otelinda Rodrigues, onde foram apresentadas boas vindas aos grupos.

 

 conde2 Depois do desfile, pela avenida 1º de Maio, no campo de jogos onde se desenrolou o Festival, foram entregues lembranças aos grupos, seguido de alguns discursos, pelas entidades autárquicas, todos eles endereçando votos de felicidades ao grupo anfitrião e agradecendo a presença dos grupo convidados.

 

O presidente da Junta de Freguesia referiu que, para alegria sua, a Quinta do Conde já possuiu três grupos folclóricos, os únicos existentes no concelho de Sesimbra mas que de momento, infelizmente, o único em funcionamento é o Grupo Folclórico e Humanitário do Concelho de Sesimbra, que tem desenvolvido uma importante acção não só cultural, como social, apelando para que o outro retome a actividade, pois tem estado parado, já que o terceiro deixou mesmo de vez o folclore.

conde3 O festival decorreu com agrado na presença de muito público, tendo todos os agrupamentos sido aplaudidos com bastante entusiasmo.

 

“MACANITAS” ACTUARAM EM PERAFITA – MATOSINHOS…

“MACANITAS”

ACTUARAM EM PERAFITA – MATOSINHOS…

O Rancho Folclórico “As Macanitas” este ano, considerado de grande crise, tem participado em imensos festivais, o que não era esperado.

Nestas circunstâncias, já se obrigou a negar pedidos de permuta por falta de verba, no entanto actuou ontem, num festival em Matosinhos.

pera3 Tratou-se do XXII Festival de Folclore organizado pelo Rancho de Aldeia Nova – Perafita – Matosinhos que acabou por ser prejudicado apenas pela má qualidadedo som, porque de resto tudo esteve impecável:

Do programa constou de desfile, para de imediato se iniciar a apresentação dos grupos convidados.

Este ano o rancho anfitrião, convidou o Rancho “As Macanitas” de Tercena, que será o primeiro a actuar, Rancho Folclórico “Oliveira de Santa Maria” de Vila Nova de Famalicão, Rancho Folclórico Polvoreira de Guimarães, Rancho Folclórico D. Nuno Álvares Pereira de Matosinhos, e finalizando com o Rancho organizador Rancho Folclórico de Aldeia Nova de Perafita       pera2                      Na cerimónia de entrega de lembranças, estiveram presentes o presidente da Junta de Freguesia de Perafita, Miguel Hora, Lucília Santos representante da Federação de Folclore Português, assim como Joaquim Ventura da Associação das Colectividades de Perafita. que elogiaram o grupo organizador e felicitaram os ranchos convidados.

pera1 Todavia a representante da Federação de Folclore, criticou a falta de cuidado de alguns grupos, não respeitando as normas que o folclore exige, mas congratulando-se com a organização de Aldeia  Nova na realização do seu  22 ª festival de folclore.

De salientar que este agrupamento estará presente no festival organizado pelas “Macanitas” no próximo dia 9 de Setembro em Tercena.

&&&

 

“MACANITAS” ACTUARAM NO ZAMBUJAL. NOS CAMPOS VERDEJANTES DOS VINHEDOS DA REGIÃO DE GANDRA E BAIRRADINA

“MACANITAS” ACTUARAM NO ZAMBUJAL. NOS CAMPOS VERDEJANTES DOS VINHEDOS

DA REGIÃO DE GANDRA E BAIRRADINA

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, actuou no passado domingo no Zambujal concelho de Cantanhede, local escondido no meio dos vinhedos da região da Gandra, Bairradina, mesmo nos restolhos que dias antes tinham sido ceifados.

canta1 Zambujal é um lugar pertencente à freguesia de Cadima, Concelho de Cantanhede, situado entre Coimbra, Aveiro e Figueira da Foz

Esta actuação a convite do Rancho “Os Malmequeres” do Zambujal fez lembrar os velhos tempos quando as “Macanitas” faziam as suas singelas, mas alegres festas no meio do campo, terrenos com piso irregular, avistando-se ao longe o alvo casario dos lugares da periferia onde viviam.

E a singeleza foi tal, que até a kermesse, muito movimentada, distribuiu lembranças simples, assim com produtos criados pelas próprias pessoas do campo, não faltando cereais, e os inocentes porquinhos da Índia.

 

canta2 Não foi por toda esta simplicidade e ineditismo que o público deixou de comparecer, nem sequer as entidades autárquicas pois lá estavam para apoiar e felicitar a organização o representante da autarquia municipal, Casas de Melo assim como o presidente da Junta de Freguesia de Cadima, José Alberto Pessoa, que teceram rasgados elogios ao grupo que completou vinte anos de existência pese embora já tivesse existido em tempos recuados, mais propriamente em 1954, onde nessa dura época, apenas durou ano e meio, voltando apenas em 1992.

Actuaram e animaram esta festa o Grupo de Bombos Pedra Rija de Portunhos, que deixou no local desde manhã até à sua actuação à tarde, uma onde boa disposição, não só pela sua alegria, pelos seus populares cantares, como pela barulheira dos seus Bombos, numa actuação continuada que a todos divertiu e empolgou.

canta3 O Grupo Folclórico “Os Malmequeres” do Zambujal, actuou de seguida, assim como Grupo Etnográfico “Samora e o Passado” de Samora Correia, o Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, o Grupo Folclórico “Identidade Lusa” de Oliveira do Bairro e finalizando com o numeroso Rancho Folclórico, “Luz e Vida” de Ponte de Vagos - Aveiro.

 

 

 

 

canta4

 

 

Foi uma festa alegre, diferente, que a todos agradou desde a recepção ao farto almoço, não nos podendo esquecer a dificuldade que houve para os motoristas movimentarem os seus longos e modernos autocarros, pois os caminhos poeirentos, estreitos e ladeados de frondosas árvores e vinhas, a todos causou arrepios mas todas as dificuldades se conseguiram ultrapassar graças à competência e paciência dos seus condutores e da grande força de vontade do  grupo organizador.

 

“MACANITAS” NO PROGRAMA TELEVISIVO ”VERÃO TOTAL”…

“MACANITAS” NO PROGRAMA TELEVISIVO

”VERÃO TOTAL”…

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena participou no programa “Verão Total” directamente de Oeiras.

rtp11 Tratou-se de uma apresentação ao vivo, que muito dignificou o grupo e o coloca, uma vez mais, na boca e conhecimento do grande público espalhado pelo país e mundo em geral, confirmando assim as imensas actuações já feitas, quer no estrangeiro, quer nas Ilhas ou mesmo no continente.

Apesar da importância desta actuação em directo para a RTP 1, lamenta-se que, o grupo se tenha apresentado desfalcado, uma vez que se tratou de um dia de semana, onde a grande maioria não conseguiu dispensa para ali estar presente.

 

 

 

rtp12 O grupo dançou duas das suas canções genuínas, “O Zé das Castanhas” e “Aleluia” que foram recolhidas dos antigos espectáculos denominados “Danças Etnográficas”que saíam para a rua apenas pela Páscoa e Pascoela nos anos trinta e quarenta.

O programa de Oeiras foi apresentado pelos já conhecidíssimos, Tânia Ribas de Oliveira e Francisco Mendes que empregaram todo o seu conhecimento e alegria em mais este agradável programa.

 

“MACANITAS” ACTUARAM EM CERNACHE DO BONJARDIM

“MACANITAS” ACTUARAM EM CERNACHE DO BONJARDIM NUMA NOITE FRIA E DESAGRÁDÁVEL

O Rancho Folclórico “As “Macanitas” de Tercena participou no XXII Festival de Folclore de Cernache do Bonjardim pela segunda vez, prova de que o grupo é naquela zona também muito apreciado.

cerna1 O Festival teve lugar junto ao pavilhão desportivo, mas a organização não teve muita sorte porque apesar de não chover, o tempo esteve muito frio o que não juntou muita gente a assistir, pois a grande maioria fazia parte dos ranchos que participaram, porque após alguns grupos actuarem o espaço ficou praticamente deserto, deixando os últimos dois grupos praticamente sem ninguém o que acabou por tirar um pouco de brilhantismo à festa.

Também no campo comercial o bar pouco funcionou, pois o efeito do tempo deu origem a que as pessoas não consumissem, porque de resto tudo esteve muito bem, desde a refeição servida no pavilhão desportivo, ao desfile e à própria demonstração etnográfica e folclórica.

Estiveram presentes diversas entidades locais o que deu bastante ânimo à organização e demais o grupo estava feliz porque pôde apresentar o seu novo autocarro, que muito irá facilitar os sernachenses nas suas deslocações.

Estiveram a entregar as lembranças, os presidentes de Junta de Cernache do Bonjardim, Nesperal, Palhais, uma vereadora da Câmara Municipal da Sertã, entre muitos outros convidados.

De salientar a homenagem prestada a um elemento do grupo falecido, precisamente José David Leitão, acto que o seu filho, Nuno Leitão, muito agradeceu bastante sensibilizado, grato pela atenção havida.

cerna3 Participaram depois no evento os seguintes agrupamentos:

Para além do grupo anfitrião que abriu o festival, Rancho Folclórico de Penafiel, “Macanitas” de Tercena, Rancho Folclórico Danças e Cantares do Passil, finalizando o certame o Rancho Etnográfico Danças e Cantares de Alpiarça.

O grupo de Tercena acabaria por chegar à sua terra, depois de passar por estradas muito perigosas por serem estreitas, e com muitas curvas no meio da serrania, às três horas da madrugada, enaltecendo-se por isso, a grande força de vontade dos seus elementos, em querer levar o bom nome de Tercena, da sua freguesia e concelho, às mais distantes e escondidas localidades do nosso país.

 
Mais artigos...