Macanitas de Tercena

AULAS DE ZUMBA FITNESS 2016/2017

alt

 

Próximas actuações de Folclore

DATA ACTUACAO CONCELHO

11-09-2016

Festival de Folclore Infantil de Tercena

Oeiras

02-10-2016 Queijas Oeiras
05-11-2016 Sao Joao da Talha - 11:30 Loures
. . .
 

Regulamento

 

“OS PRIMEIROS PASSOS DO RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA”

“OS PRIMEIROS PASSOS DO RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA”

image002

Tercena, 12 de Setembro de 2013

OS PRIMEIROS PASSOS DO

RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA

Fernando Silva, se bem pensou em criar um rancho folclórico, melhor o fez, pois desde Abril a Agosto de 1989, em escassos quatro meses, para promoção do seu novo estabelecimento,  convidou todos os grupos de folclore sedeados no concelho para ali actuarem em festas e foi então que surgiu a ideia de se formar um grupo em Tercena, começando os ensaios precisamente a 12 de Setembro de 1989, já com  um grande número de aderentes que se prontificou colaborar com ele no novo projecto, chamando para dirigir o grupo, o Carlos Furtado que percebia de folclore  por pertencer ao grupo da sua terra no Ribatejo, já que trabalhava no Centro Paroquial de Barcarena como animador e com Fernando Silva resolveram dar início aos ensaios.

&&&

OS PRIMEIROS PASSOS DO RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA

Estávamos em Abril de 1989, dia em que Fernando Silva  determinou encerrar o seu negócio de restauração no famoso restaurante Pico do Arieiro, em Tercena.

Nesse mesmo dia  veio para a sua propriedade designada Quinta do Filinto, também em Tercena por ter sido legada a seu pai e aí começou a desenhar um nova  actividade de restauração e tudo se iniciou nesse mesmo dia, uma vez que  da sua antiga casa vieram alguns utensílios e móveis que chegavam e bem para montar o novo estabelecimento e dar início a uma nova actividade.

Se bem o pensou, melhor o fez e até a Agosto desse mesmo ano, em escassos quatro meses, para promoção do novo estabelecimento,  convidou   todos os grupos de folclore sedeados no concelho para ali actuarem em festas e foi então que surgiu a ideia de  se criar um grupo em Tercena, começando os ensaios precisamente a 12 de Setembro de 1989, já com  um grande número de aderentes que se prontificaram colaborar com Fernando Silva no novo projecto, chamando para dirigir o grupo, o Carlos Furtado que percebia de folclore  por pertencer ao grupo da sua terra no Ribatejo, já que trabalhava no Centro Paroquial de Barcarena como animador e com Fernando Silva resolveram dar início aos ensaios.

Em Fevereiro de 1990  o  novo grupo estava  apto a estrear-se mas faltavam os trajes que acabaram por ser  executados por uma senhora de Porto Salvo  a toda a pressa, já que a data de estreia  estava anunciada para Maio desse ano.

A senhora tinha confeccionado os trajes das marchas de Porto Salvo e foi então que depois de convidada a  executar tal tarefa os mesmos apareceram prontos no curto espaço de três meses.

Para os pagar, uma vez que o grupo ainda não tinha dinheiro,  foi solicitado serem liquidados em três vezes, o que a senhora aceitou e assim aconteceu, pagar os 300 contos, valor do custo total, em três prestações.

A estreia do novo grupo foi marcada para 22 de Maio de 1990 e  João Marques Boletas foi convidado para seu padrinho já que  tinha sido um  grande pioneiro das antigas danças etno-folclóricas em Tercena que terminaram nos anos cinquenta por terem sido  consideradas obsoletas, face ao que a recém criada  televisão portuguesa apresentava.

 

Continuar...

 

RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA ESTE ANO COM MUITO SERVIÇO PERTO DE CASA

RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA ESTE ANO

COM MUITO SERVIÇO PERTO DE CASA

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena este ano com bastante trabalho nos arredores da sua terra.

Grupo030913 Depois de ter actuado pela segunda vez na Feira de Artesanato do Estoril, esteve na festa de campanha do Dr. Moita Flores e agora só no sábado voltará aos tablados.

No dia 7 de Setembro terá de actuar nas festas de Leceia dedicadas a Nossa Senhora da Piedade.

No dia 18 estará nos festejos de Carnaxide e no dia 28 deste mês nas festas de Queijas.

Lembramos que a Associação Cultural de Tercena completa vinte e quatro anos que começou a criar o seu grupo de folclore, no próximo dia 12 de Setembro, dia em que haverá na sede uma breve reflexão sobre o passado deste agrupamento etno-gráfico.

 

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE TERCENA FOI MAIS UM GRANDE ÊXITO COM CENTENAS DE PESSOAS A ASSISTIR

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE TERCENA

FOI MAIS UM GRANDE ÊXITO COM CENTENAS DE PESSOAS A ASSISTIR

O Festival Internacional de Folclore de Tercena constituiu um enorme êxito, pois na Quinta do Filinto juntou-se um mar de gente, não só para ver os grupos portugueses convidados, como também para apreciarem o agrupamento convidado vindo da Áustria

fest1 Foi uma tarde de grande sucesso, pois a festa generalizou-se tanto no palco como na plateia e desde início ao final a alegria e o entusiasmo foram grandes, contudo quando chegou a vez dos austríacos actuarem, o povo adorou e não se cansou de bater palmas e numa inter-actividade constante galvanizou toda a gente esquecendo até a própria hora de jantar já que o festival terminou muito depois das oito horas.

fest2 As danças do grupo de Bruck an der Mur foram artisticamente dançadas o que mais deliciou o público, acabando numa enorme apoteose juntando no palco mais de meia centena de pessoas para conviverem com os simpáticos elementos austríacos.

Todavia de tarde o grupo de Bruck almoçou com o presidente da Câmara Municipal de Oeiras Dr. Paulo Vistas que logo ficou preso à simpatia dos elementos do rancho e à tarde, durante o festival ali   de novo compareceu para apresentar as boas vindas junto do público, oferecer  uma garrafa de vinho de Carcavelos, receber um lindo prato  das mãos dos austríacos e sobretudo anunciar que na realidade a Quinta das Lindas vai ser a sede da Associação Cultural de Tercena, dando continuidade ao que o Dr. Isaltino Morais tinha prometido.

fest3 Foi um delírio, e o presidente, obviamente aproveitou para fazer um pouco de campanha eleitoral, mas naquele momento toda a gente compreendeu e aceitou, porque na realidade ele falou do seu concelho, das suas iniciativas, daquilo que promete fazer, e as pessoas tiveram de aceitar que ele estava ali na qualidade de presidente da Câmara, por na realidade ter sido convidado para estar presente naquela festa.

Assim a Associação Cultural de Tercena levou a efeito mais uma grande iniciativa que constituiu um grande espectáculo oferecido ao povo de Tercena e não só, pois estava gente de todos os lugares da freguesia.

fest4 Hoje o rancho austríaco dança na Quinta das Lindas em Tercena para os idosos do Centro Paroquial de Barcarena onde almoça, depois visita a Fábrica da Pólvora, à noite participa num convívio na Quinta do Filinto com baile e troca de lembranças entre os dois grupos.