Notícias Folclore

Próximas actuações de Folclore

DATA

ACTUACAO

CONCELHO

15-07-2017 Chaves Chaves
 

RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA ESTE ANO COM MUITO SERVIÇO PERTO DE CASA

RANCHO FOLCLÓRICO “AS MACANITAS” DE TERCENA ESTE ANO

COM MUITO SERVIÇO PERTO DE CASA

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena este ano com bastante trabalho nos arredores da sua terra.

Grupo030913 Depois de ter actuado pela segunda vez na Feira de Artesanato do Estoril, esteve na festa de campanha do Dr. Moita Flores e agora só no sábado voltará aos tablados.

No dia 7 de Setembro terá de actuar nas festas de Leceia dedicadas a Nossa Senhora da Piedade.

No dia 18 estará nos festejos de Carnaxide e no dia 28 deste mês nas festas de Queijas.

Lembramos que a Associação Cultural de Tercena completa vinte e quatro anos que começou a criar o seu grupo de folclore, no próximo dia 12 de Setembro, dia em que haverá na sede uma breve reflexão sobre o passado deste agrupamento etno-gráfico.

 

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE TERCENA FOI MAIS UM GRANDE ÊXITO COM CENTENAS DE PESSOAS A ASSISTIR

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE TERCENA

FOI MAIS UM GRANDE ÊXITO COM CENTENAS DE PESSOAS A ASSISTIR

O Festival Internacional de Folclore de Tercena constituiu um enorme êxito, pois na Quinta do Filinto juntou-se um mar de gente, não só para ver os grupos portugueses convidados, como também para apreciarem o agrupamento convidado vindo da Áustria

fest1 Foi uma tarde de grande sucesso, pois a festa generalizou-se tanto no palco como na plateia e desde início ao final a alegria e o entusiasmo foram grandes, contudo quando chegou a vez dos austríacos actuarem, o povo adorou e não se cansou de bater palmas e numa inter-actividade constante galvanizou toda a gente esquecendo até a própria hora de jantar já que o festival terminou muito depois das oito horas.

fest2 As danças do grupo de Bruck an der Mur foram artisticamente dançadas o que mais deliciou o público, acabando numa enorme apoteose juntando no palco mais de meia centena de pessoas para conviverem com os simpáticos elementos austríacos.

Todavia de tarde o grupo de Bruck almoçou com o presidente da Câmara Municipal de Oeiras Dr. Paulo Vistas que logo ficou preso à simpatia dos elementos do rancho e à tarde, durante o festival ali   de novo compareceu para apresentar as boas vindas junto do público, oferecer  uma garrafa de vinho de Carcavelos, receber um lindo prato  das mãos dos austríacos e sobretudo anunciar que na realidade a Quinta das Lindas vai ser a sede da Associação Cultural de Tercena, dando continuidade ao que o Dr. Isaltino Morais tinha prometido.

fest3 Foi um delírio, e o presidente, obviamente aproveitou para fazer um pouco de campanha eleitoral, mas naquele momento toda a gente compreendeu e aceitou, porque na realidade ele falou do seu concelho, das suas iniciativas, daquilo que promete fazer, e as pessoas tiveram de aceitar que ele estava ali na qualidade de presidente da Câmara, por na realidade ter sido convidado para estar presente naquela festa.

Assim a Associação Cultural de Tercena levou a efeito mais uma grande iniciativa que constituiu um grande espectáculo oferecido ao povo de Tercena e não só, pois estava gente de todos os lugares da freguesia.

fest4 Hoje o rancho austríaco dança na Quinta das Lindas em Tercena para os idosos do Centro Paroquial de Barcarena onde almoça, depois visita a Fábrica da Pólvora, à noite participa num convívio na Quinta do Filinto com baile e troca de lembranças entre os dois grupos.

 

 

“MACANITAS” ESTIVERAM NA FUNDAÇÃO DE D. EMÍLIA CABRAL EM OLIVEIRA DO HOSPITAL

“MACANITAS” ESTIVERAM NA FUNDAÇÃO DE

D. EMÍLIA CABRAL EM OLIVEIRA DO HOSPITAL

O grupo colheu uma grande lição de cultura e história, mas também proporcionou uma grande noite de folclore e etnografia aos locais de Vila Franca das Beira

osp1 O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena deslocou-se ao concelho de Oliveira do Hospital, para participar no XX Festival Nacional de Folclore organizado pelo Rancho “Rosas” de Vila Franca da Beira.

Tratou-se de uma deslocação muito agradável, na medida em que o grupo saiu cedo, almoçou em Arganil e depois visitou em Oliveira do Hospital a Casa Museu da Fundação de Dona Maria Emília Vasconcelos Cabral.

osp2 Esta visita revestiu-se de uma grande importância histórica, o que agradou a todos os folcloristas e acompanhantes, pois foi mais uma importante lição de cultura que recebeu, ao tomarem conhecimento daquela importante família que viveu na cidade e que legou todo o seu espólio à comunidade local através da criação de uma Fundação, que hoje exibe grande orgulho, pelo interesse local dedicado por aquela família fidalga ao povo da localidade.

osp3 À noite desenrolou-se o festival de folclore que teve uma excelente organização com os grupos a desfilarem pelas típicas ruas da rural localidade e com a particularidade do rancho local prestar uma sentida e emocionante homenagem ao patrono da terra, “Santa Margarida”, parando o desfile junto à igreja, e rezando uma “Avé Maria” através do canto, momento alto e deveras curioso ocorrido nesta festa, num agradecimento pelo amparo espiritual que lhes tem sido dado, e ainda recordando velhos folcloristas, fundadores do grupo que já faleceram ao longo deste tempo em que o grupo já existe, seguindo-se a colocação no altar de um ramo de flores.

No palco os grupos receberam as lembranças entregues por elementos ligados à localidade, nomeadamente o presidente da Junta de Freguesia e o director do clube desportivo local, mas outros autarcas convidados, nomeadamente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital não compareceu o que é sempre desolador, quando os autarcas não dão importância às festas organizadas pelas suas colectividades.

osp4 Estiveram presentes neste festival os seguintes agrupamentos: Rancho Folclórico “As Rosas” de Vila Franca da Beira, Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, Grupo Folclórico Cultural e Recreativo de Alhais de Vila Nova de Paiva e Grupo Folclórico de S. Joaninho de Santa Comba Dão.

osp5 Numa noite agradável o campo de futebol onde o festival se realizou encheu-se de público e o agrupamento de Tercena mais uma vez obteve um enorme êxito, uma vez que o seu folclore, danças e cantares é bem diferente do beirão e as pessoas manifestaram-se com agrado, havendo até quem aplaudisse de pé, o que é sempre considerado um enorme estímulo para quem está a actuar.

Muito cansativa a viagem pois o grupo regressou a casa às quatro horas da madrugada, mas consciente de ter prestado um excelente serviço a bem da cultura e do seu folclore saloio e satisfeito por ter recebido em troca, uma verdadeira e importante lição de cultura com a visita ao Museu da Fundação radicada na cidade de Oliveira do Hospital.

&&&

 

O RANCHO “AS MACANITAS” AGRADOU AO PÚBLICO DE PORTUNHOS

O RANCHO “AS MACANITAS” AGRADOU AO PÚBLICO DE PORTUNHOS

Portunhos1 As “Macanitas” de Tercena actuaram em Portunhos concelho de Cantanhede, de permuta com o grupo de Bombos daquela localidade, evento que teve lugar no largo da Ponte naquela localidade do concelho de Cantanhede.

Tratou-se do IV Festival de Folclore, organizado pelo grupo local, participando nele, os seguintes agrupamentos.

Portunhos2 Os grupos, infantil e sénior, anfitrião, Grupo de Folclore da Pedra Rija de Portunhos, “As Macanitas” de Tercena, Grupo de Danças e Cantares da Beira Baixa de Castelo Branco e Rancho Folclórico e Etnográfico da Casa do Povo de Maçãs, Dona Maria - Alvaiázere.

portunhos3 Durante o dia almoçou em Coimbra, visitou o “Portugal dos Pequeninos” entre outros locais da cidade e seguiu depois para Portunhos.

portunhos4 Esteve presente na cerimónia deste evento de entrega de lembranças, a presidente da Junta de Freguesia de Portunhos, D. Marta Carvalho, assim como um representante da Câmara Municipal de Cantanhede Sr. Casa de Melo e ainda elementos ligados à Fundação Ferreira Freire, instituição social importantíssima da localidade e que bastante tem colaborado com o popular agrupamento, inclusivamente em cujas excelentes instalações, os grupos de folclore jantaram, assim como os directores do rancho Pedra Rija.

O grupo “As Macanitas” teve uma excelente actuação e acabou por ser bastante aplaudido pelo público presente, ou não fosse um agrupamento bem diferente de todos os outros que se apresentaram, devido as suas danças serem muito movimentadas, a grande característica do saloio.

&&&

 
Mais artigos...